Postagens do blog

No livro do Professor Henrique Gambaro Vieira encontramos um trabalho apresentado de forma prática, objetiva e de fácil entendimento do sistema de gestão defensiva trabalhista, nas relações entre empregador e empregado, com o sugestivo título “Do Empregador ao Empregado: o direito do trabalho como ferramenta defensiva”. O autor observa que no mundo globalizado em que  vivemos, o conhecimento do sistema defensivo trabalhista prevê e evita possíveis danos às organizações. E ressalva que é de fundamental importância, para que sejam evitados os conflitos trabalhistas que as empresas formulem uma adequada estruturação e organização dos procedimentos, os quais fornecerão ao advogado informações necessárias para preparar defesas que por ventura possam ocorrer.

De acordo com o autor, só por meio de uma gestão preventiva e responsável é que uma empresa pode reduzir as possíveis demandas judiciais. O comprometimento dos gestores é a base de todo o processo, pois são eles que definirão os objetivos e métodos que serão adotados para uma eficaz implementação do sistema. O entendimento e comprometimento dos empregados das novas regras também é um fator essencial nesse processo.

Vieira lembra que o empregador para implementar um sistema preventivo, deverá estabelecer critérios para a operação de seu negócio. Desde a contratação, o empregador deverá estabelecer o perfil desejado e adequado do funcionário com as atividades a serem executadas dentro da empresa. Segundo o autor, um erro muito comum cometido pelas empresas é o de só perceber à verdadeira vocação do empregado depois da seleção, quando ele não corresponde às expectativas pretendidas para o cargo, ocasionando um problema burocrático, que é a demissão e um gasto
desnecessário de tempo e dinheiro no processo de outra seleção.

Para Vieira, não existe uma formula eficaz de implementação de um sistema preventivo para as empresas, porque cada organização possui características, objetivos e culturas distintas. Assim, cada gestor deverá encontrar uma forma de elaborar um sistema que traduza as necessidades específicas da sua empresa e do negócio que a mesma está inserida.

Como sugestão, Vieira estabelece algumas normas e ações que orientem o empregador na implementação de um sistema preventivo. Tais como:

  1. Estabelecer o perfil do profissional desejado;
  2. Elaborar um processo de seleção que seja eficaz;
  3. Ter assessoria de profissionais responsáveis (advogados, administradores, etc.);
  4. Elaborar as normas e regulamentos a serem seguidos;
  5. Proporcionar um programa de treinamento aos empregados, para que estes conheçam suas funções e os regulamentos da empresa;
  6. Dar aos empregados às informações necessárias para a realização de um bom trabalho;
  7. Dar feedback regular aos funcionários;
  8. Solicitar ideias aos colaboradores e envolvê-los em decisões sobre suas funções;
  9. Criar canais de comunicação fáceis de usar;
  10. Aprender com os próprios funcionários sobre aquilo que os motiva;
  11. Oferecer todos os equipamentos de proteção e segurança necessários ao trabalhador;
  12. Elaborar um sistema eficaz de Organização e Métodos;
  13. Aprender quais as atividades desenvolvidas pelos colaboradores quando dispõem de algum tempo livre;
  14. Cumprimentar pessoalmente o funcionário por um trabalho bem feito;
  15. Reconhecer o poder de sua presença física em sua posição de gerente;
  16. Promover reuniões semanais;
  17. Dar ao empregado uma tarefa interessante para executar;
  18. Verificar se o empregado dispõe das ferramentas para realizar o melhor trabalho;
  19. Reconhecer as necessidades pessoais dos funcionários;
  20. Usar o desempenho como base para promoção;
  21. Adotar uma política abrangente de promoção dos funcionários;
  22. Enfatizar o compromisso da empresa com a manutenção do empregado em longo prazo;
  23. Estimular o sentido de comunidade;
  24. Remunerar as pessoas de forma competitiva, em função do que elas valem.

Por fim, Vieira lembra que uma gestão defensiva é composta por quatro ações que são traduzidas pelos seguintes elementos básicos: “o comprometimento da administração, a aplicação do conceito da melhoria contínua, a criação de programas de capacitação dos empregados e o comprometimento dos colaboradores”.

VIEIRA, Henrique Gambaro. Do empregado ao empregador: O direito do trabalho como ferramenta administrativa. 2ª  edição. Londrina: Redacional Livraria, 2010.

Desenvolvido por VRSys Sistemas