Postagens do blog

Muitos estudos foram realizados sobre lean e muitas organizações utilizam sua metodologia. Mas, é difícil conceituar o pensamento lean, que é ao mesmo tempo um conjunto de ferramentas, um sistema de gestão, método para a melhoria continua, o engajamento dos colaboradores e uma abordagem que nos ajuda a resolver os problemas de real importância para todos os envolvidos no processo. Estamos passando por momentos delicados na economia nacional e global, sobretudo, na gestão do sistema de saúde. Os especialistas afirmam que esse complexo setor terá que passar por um profundo processo de reestruturação da sua forma de gestão, melhoria da eficiência, da qualidade e profissionalização da gestão de pessoas.

O pensamento lean é uma metodologia, de cinco passos, para a melhoria do desempenho. O principio básico é oferecer um produto / serviço mais compatível com as necessidades do cliente, fazendo mais com menos e ao mesmo tempo, de chegar mais próximo do objetivo de entregar aos clientes o que eles realmente querem, quando o querem e na quantidade de que precisam. Assim, os clientes passam a ser o foco e especificam o valor do produto final. Entender os cinco passos do pensamento lean é o primeiro requisito para implementar essa metodologia. De acordo com a Joint Commission Resources, princípios que são mostrados de forma clara no livro – O pensamento lean na saúde.
De acordo com os autores, os cinco passos são os seguintes:
Passo 1: Especificar o valor
Os autores afirmam que: “O valor de um produto ou serviço deve ser definido pela perspectiva do usuário final, o cliente”. Isso significa colocar no mercado um produto / serviço específico que satisfaça as necessidades dos clientes num determinado momento e a um certo preço, o qual define o valor que pode ser como o conjunto de elementos do serviço prestado que o cliente está disposto a pagar. Os autores ressaltam que é nesse ponto que as empresas fracassam, porque focam nos resultados financeiros, ou nas necessidades imediatas dos acionistas no lugar de criar valor para seus clientes.
Passo 2: Identificar a cadeia de valor
A cadeia de valor diz respeito ao conjunto de todas as ações especificas necessárias para a elaboração de um determinado produto /serviço do início ao fim do processo,
Um ponto essencial na metodologia do pensamento lean é identificar e eliminar o desperdício, que é tido como uma das formas mais efetivas de aumentar os lucros de qualquer investimento. Reconhecer o desperdício e desenvolver formas de eliminá-lo é, portanto um passo relevante na busca da melhoria da produtividade e do desempenho das partes envolvidas na cadeia de valor. O pensamento lean se estende para além de uma empresa individual e cuida do conjunto de atividades associadas à produção de um determinado produto ou serviço. Para essa metodologia, a cadeia de valor terá resultado quando todos os agentes trabalharem continuamente para identificar e acabar com o desperdício ao longo do processo produtivo.
Passo 3: Fluxo
O fluxo diz respeito à elaboração de um produto ou serviço do inicio ao fim, sem interrupção ou demora desnecessária. Na área da saúde, o paciente / cliente é parte do processo do fluxo de produção, porque é para ele e com ele que o processo é desenvolvido e executado. No pensamento lean o objetivo é ter o serviço e as necessidades dos clientes como foco, no lugar de só enxergar as exigências da organização ou do equipamento, assegurando que todas as atividades necessárias para desenvolver e produzir um determinado bem ou serviço fluam em uma linha continua.
Passo 4: Sistema puxado
O sistema puxado estabelece que não se deve produzir nada até que o cliente sinalize uma necessidade. Nesse sistema podem ser melhor aproveitado em um sistema que utiliza padronização e equilíbrio do trabalho, tempo e controle visual, incluindo o sistema 5S como base. A utilização dessas técnicas de gestão permite o acompanhamento do fluxo de tal forma que seja possível ajustar as mudanças às demandas dos clientes. Satisfazer a demanda do cliente dentro do cronograma do próprio cliente e a finalidade do sistema puxado.
Passo 5: Perfeição
Os quatro passos do pensamento lean conduzem o processo de um projeto que identifica os passos na cadeia de valor, introduz o fluxo a esses passos e permite que os clientes puxem valor da cadeia, ela estabelece um sistema que expõe falhas e impedimentos e revela formas de melhorar o fluxo e o estagio de puxar. Na realidade o que está sendo realizado é a eliminação do desperdício, para que todas as atividades ao longo da cadeia de valor possam criar valor para os cliente.
O pensamento lean se dedica a permanente revisão do processo produtivo em busca do aperfeiçoamento. O aperfeiçoamento é de vital importância no processo lean, porque no esforço continuo para atingir a perfeição, embora desejável, e muitas vezes difícil de ser atingida, para se chegar à perfeição e criar valor é preciso eliminar o desperdício e deixar que as necessidades dos clientes passem a definir as metas.
O pensamento lean enfatiza os processos que mantenham o fluxo, localiza e elimina os desperdícios que não agregam valor ao produto/serviço. A racionalização aperfeiçoa o fluxo e retira gargalos e barreiras que estejam dificultando a dinâmica do trabalho das equipes. Concomitante ao gerenciamento do processo, o cuidado dos gestores ao fluxo proporciona as equipes mecanismos de segurança na assistência prestada aos pacientes e aos profissionais envolvidos no processo, que resultam num padrão de segurança, qualidade, melhoria do desenvolvimento, eficiência, satisfação dos pacientes e motivação dos funcionários.

Referência:
Graban, Mark. Hospitais Lean: melhorando a qualidade, a segurança dos pacientes e o envolvimento dos funcionários. Tradução: Raul Rubenich. Porto Alegre: Bookman, 2013.
O pensamento lean na saúde: menos desperdício e filas e mais qualidade e segurança para o paciente / Joint Commission; tradução: Raul Rubenisch: revisão técnica: Joaquim Cardoso. Porto Alegre: Bookmam, 2013.

Desenvolvido por VRSys Sistemas