Postagens do blog

A partir da nossa experiência nos bastidores das organizações, sobretudo nas instituições da área da saúde e do estudo da literatura sobre o tema. Observamos que a mulher passou por mudanças de valores e atitudes que ocasionaram um novo ritmo de vida. A mulher contemporânea vivencia uma dinâmica caracterizada por uma sobrecarga de funções e papeis, por exemplo: dona-de-casa, esposa, mãe, profissional liberal, chefe, executiva, entre outros. Fora a cobrança que a sociedade, ainda faz quanto à educação dos filhos, da administração da casa e da família,  sobretudo que sejam profissionais competentes, lindas e felizes. Essa realidade vem provocando nas mulheres altas taxas de estresse e conflitos no âmbito subjetivo, afetivo e profissional.

O mundo atual vivencia mudanças sociais, morais, econômicas e tecnológicas com uma rapidez inimaginável para geração dos nossos pais, para nós da geração X que ainda não assimilamos como lidar com os nossos filhos da geração Y e dos nossos netos, que pela velocidade das coisas não sei a letra que vai ter.

O estresse pode ser definido como a soma de respostas físicas e mentais de uma incapacidade de distinguir entre o real e as experiências e expectativas pessoais. A demanda de tempo para conciliar obrigações familiares e profissionais é um fator de estresse que pode contribuir para o aumento da ansiedade, sentimento de culpa em relação aos filhos e para o aparecimento de uma gama de sintomas, inclusive doenças físicas, aflição psicológica e baixa produtividade. Pensando-se nesses fatores o nosso intuito aqui, como contribuição para os nossos leitores é trazer a luz esse tema tão presente em nossas vidas e organizações. Por meio de certos esclarecimentos realizados por profissionais especializados e competentes em suas áreas de atuação. Ou seja, através de seus depoimentos entender quais as fontes ou motivos que ocasionam a incidência de estresse na mulher pós-moderna.

Para os especialistas do tema, o estresse é uma reação do organismo que ocorre quando ele precisa lidar com situações que exijam um grande esforço emocional para serem superadas. Quanto mais à situação durar ou quanto mais grave ela for, mais estressada a pessoa pode ficar. Contudo, há meios de se aprender a lidar com o estresse de modo que mesmo nos piores momentos o organismo não entre em colapso.

Em suma, devido à relevância do problema para a saúde física e mental das mulheres, convidamos várias profissionais, tais como psicólogas, medicas, enfermeiras, nutricionistas e fisioterapeutas, para nos esclarecer um pouca as formas adequadas de como podemos lidar no dia a dia com o estresse.

A nossa primeira convidada é a Dra. Márcia Garcia.

Seja bem-vindo ao nosso blog !

Desenvolvido por VRSys Sistemas